Você não precisa “fazer o máximo” de um isolamento

manual amigável de sobrevivência ao coronavírus

⁣⁣Por Haley Nahman*

Se a) você está estressada com todos os conteúdos que te encorajam a tratar o isolamento como retiro criativo ou um retiro de bem-estar e/ou b) você não tem acesso a um psicólogo, aqui vai algumas dicas que tirei da conversa com o meu pelo FaceTime nesta manhã: ⁣⁣

1. Cada pessoa lida com a ansiedade de uma maneira diferente. Algumas pessoas ficam loucamente produtivas, outras ficam o completo oposto. Onde você “cai” não é uma escolha sua; ⁣⁣

2. Estamos envolvidos em um caos não previsto, assim, estamos aprendendo coisas novas e assustadoras todos os dias. A ideia de que você deveria (ou pode) obter um senso de ordem pela forma como você conduz o seu dia, o seu trabalho e o seu bem-estar é irrealista. Perdoe a si mesma por se sentir dispersa, sem foco e paralisada;⁣⁣

3. Está tudo bem ter necessidades que não se encaixam com a concepção que você tem de si mesma. Escute as suas necessidades – elas podem ser diferentes das dos outros também; ⁣⁣

4. Tudo virou de cabeça para baixo – e você não pode desfazer essa bagunça se esforçando duro no trabalho. Se você se iludir pensando que pode, você só estará colocando mais pressão em uma situação que já é estressante, tornando-a mais profunda e, dessa forma, fazendo com que a sensação de paralisação seja, de fato, uma concretização;⁣⁣

5. Você só compreenderá essa situação quando tiver um pouco de distância dela. Você não pode *forçar* a compreensão⁣⁣

6. Qualquer tempo e energia que você gastar colocando a si mesma para baixo por não estar “aproveitando ao máximo” [o tempo de isolamento de] uma pandemia global (quão obscuro é isso?!) será um tempo e uma energia roubada de você pelo capitalismo. Você é mais que o seus resultados. Repita isso três vezes! ⁣⁣

*Tradução da publicação original de @halemur autorizada para o Perdidas

Comentários

Uma comunidade de questionamentos

Receba o conteúdo do P/A em primeira mão ­­– e não se preocupe: só mandamos um e-mail por mês!